Blog@endsection Fernanda Dutra ::









Então, o grande sonho de boa parte das mulheres está para se realizar... Roupinhas, fraldas, quarto, carrinho, e milhões de preocupações que nem sabemos descrever. Um turbilhão de emoções que nos motiva e também nos paralisa diante de algumas situações!

Pois bem, eu passei por isso é sei como é! É só dizer que está grávida ou tem um bebê, que as experiências começam a ser compartilhadas, algumas acrescentam, mas a maioria assusta. Escutamos o tempo inteiro conselhos que não pedimos, muitas vezes não sabemos como administrar, nem reagimos como queremos. Muitos são genuínos, as pessoas têm boas intenções, mas se esquecem que cada experiência é única (e que a sua também será).

Portanto brevemente dou um único conselho que foi o que me norteou no início dessa jornada mágica e intensa: “faça o que for melhor para a família” (mamãe, bebê, papai e outros filhos se houver), e ponto!

Se a cama compartilhada vai ser mais prático inicialmente (assim mamãe e bebê dormem melhor - principalmente nesse frio), siga em frente e não cabe a ninguém julgar essa decisão, desde que seja um ambiente seguro para o bebê, é claro...

Dar colo? Dormir no colo? Fazer ninar? Digo que amor não estraga, acolhimento é essencial e garanto que você como mãe sentirá saudades, assim como eu sinto (minha pequena já não quer mais colo, pois teve enquanto quis).

Livre demanda, se for melhor para vocês siga em frente.

Leite materno ou fórmula, obviamente o ideal é leite materno, mas a realidade é dura e muitas mães por vários motivos não conseguem.

Cesáriana ou parto natural? Dormir no mesmo quarto ou não? Desfralde prematuro? Tirar a mamadeira? Dar chupeta?

Enfim, o que vai ser melhor para vocês? O que tornará essa experiência e a adaptação mais tranquilas? Faça!!! Vivemos em uma sociedade que julga muito, mas pouco pratica a empatia! Por isso siga seu instinto materno, confie nele e seja feliz! Queira por perto pessoas que tenham carinho pela sua família, este acolhimento é importante.

Faça deste momento algo leve e gostoso de ser lembrado, se precisar de ajuda, peça e imponha seus limites (com jeitinho e bom senso é claro), os desafios existem e não são poucos, mas podem ser neutralizados com uma boa dose de poder de escolha e decisão, sem culpas e sem julgamentos! Seja feliz e embarque nessa experiência que te transformará todos os dias...


Super beijo,

Fernanda Dutra

Voltar para a página inicial e conhecer um pouco mais sobre o Life Coaching